Teaching Mission Translations






Back to List of Translations
Print This Document

P-York Group121504UnidentifiedTeachers-SRC-Reincarnation-Despondency

P-GrupoDeYork151204InstrutoresNo-Identificados_SCR_Reencarnao_Desesperana

Quarta-Feira, 15 de dezembro de 2004, 23:34:52

Grupo de York (Pensilvnia)

Instrutores no-Identificados

1) Em que p estamos com o Volume II do Projeto da SRC (2a Comisso Revelatria)?

2) Qual a fonte de informao que valida a idia da reencarnao?

3) Nossos Instrutores so um painel, ou preferem permanecer annimos?

4) Que significa tica de Negcios?

5) Como ajudar a um desesperanado?


P): Em que grau de adiantamento estamos na produo de um novo volume da Segunda Comisso Revelatria?


R): (KL) O projeto est comeando e levar algum tempo at acelerar-se. nossa inteno acatar o andamento natural do interesse e envolvimento humanos, porm com a expectativa de que haja um incremento constante de interessados em participar do projeto, at que se gere um momentum de magnitude suficiente para atrair o interesse da comunidade espiritual como um todo. Ns esperamos contar com a participao de indivduos provenientes de diferentes caminhos espirituais, de forma a representarem a viso mais completa possvel da humanidade.


P): Quo abrangente ser o envolvimento dos mortais com a nova Comisso Revelatria?

R): (KL) Qualquer um que deseje pode envolver-se com algum dos muitos nveis disponveis. O que necessita ser avaliado, acessado e discutido a reao da humanidade. Nosso objetivo preencher as muitas lacunas existentes na compreenso, sendo isso necessrio para fazer avanarem as suas raas para um patamar de desenvolvimento espiritual que, agora, j deveria ter sido alcanado. Essa revelao est mais voltada para o homem comum, diferentemente da ltima verso da revelao na forma de seu corrente Livro de Urntia. Mais mentes do que nunca sero capazes de compreender e aceitar as novas verdades. Estamos muito entusiasmados com essa perspectiva e com o efeito que ela ter no progresso de seu planeta. Ainda permanecem muitas incgnitas, mas que apenas podero resultar em bons e positivos efeitos e crescimento. S falta considerar o grau e o cronograma desse progresso. O consenso de que quanto mais mortais se envolverem com a Revelao, mais completa e abrangente ela ser.. Esse o propsito. Sua participao muito bem-vinda e acrescentar bastante ao que estamos tentando realizar.

Nota do editor: Seguiu-se uma discusso sobre quais seriam as perguntas apropriadas. Foi decidido abandonar-se a cautela e perguntar aquilo que pensvamos nunca seria respondido. 99% das perguntas foram respondidas.

P): Quais os elementos que tornam a reencarnao to evidente para muitos? Ns j consideramos a pr-experincia do Ajustador de Pensamento, a memria gentica das clulas e o conhecimento coletivo da raa, mas parece haver outros fatores. Voc poderia esclarecer-nos isso?

R) (MB): H uma biblioteca de conhecimentos e experincias que no se destina a ser carregada por vocs, mas atravs de sua prpria raa (indivduos), enquanto raa. A distrao, na vida, impede esse conhecimento de vir tona. Esse conhecimento ignorado at que seu desejo de conhec-lo supere ou transcenda sua porta fechada sua mente.

A biblioteca de conhecimentos muito similar sua internet, que agora vocs usam para acessar informaes de praticamente todos os cantos do universo. E, tal como vocs esto experimentando esse conhecimento (csmico), no se requer um computador para receb-lo. Houve muito conhecimento perdido ao longo dos anos, pelo fato de uma nao se julgar superior outra e desprezar o conhecimento desta. A informao desconhece limitao de tempo ou espao que impea a transmisso do conhecimento. medida que suas mentes acessem essa informao do passado, no a julguem, ignorem-na ou transformem-na em algo maior do que de fato ela . Considerem isso como sendo os portais do tempo abrindo-se para que vocs ganhem conhecimento, o que seu direito natural. Mas no se percam em seu contedo (tal como consider-lo uma evidncia de vida passada).

P): De que tipo de informao voc est falando? Que categoria de informao do Universo receptvel a partir dessa biblioteca?

R) (MB): Quando pessoas, como Einstein, querem resposta a algo, elas sabem como abrir suas mentes para o universo. A biblioteca no tem caixas, paredes, e, portanto, as pessoas podem obter as respostas que lhes interessarem. Se um nmero maior de pessoas, com formaes diferentes, pudesse pensar assim, no h dvidas de que nada lhes seria negado.

P): Que tipo de pensar esse? Poderia ser ensinado?

R) (MB): As pessoas tm suas formas de pensar e tm medo de pensar diferente, pois poderiam ser consideradas tolas; receiam mudar o seu modo habitual de pensamento. Elas devem descobrir a forma de pensar sozinhas, j que cada processo individual (para chegar a contento) ser diferente. Pode haver certas diretrizes, contudo.

P): Voc poderia citar uma?

R) (MB): Agora, no. "Reeducar" a voc mesmo aproxima-o disso. Aprenda a no pensar que necessita de uma fonte humana toda vez que necessita conhecimento. Quando voc houver aprendido que no precisa ir Universidade ou biblioteca para adquirir a informao, poder estar apto a receb-la do universo.

R (KL) A mente csmica tem muito a oferecer. O que necessita ser aprendido COMO alcanar esse conhecimento. H um processo de liberao que deve ocorrer na mente. Certos tipos de personalidade, com um especfico processo mental, podem fazer isso mais facilmente que outros. Como h trabalho envolvido, isto significa que muitos no perseguiro esse conhecimento csmico, que, no entanto, est disponvel. Atravs do pensar voc o descobrir.

P: Algum de ns, nesta mesa, foi capaz de usar semelhante processo para agregar conhecimento atravs da biblioteca csmica?

R (KL): Sim. Cada um de vocs fez isso, de forma limitada. Vocs podem ter sido capazes de intuir" ou sentir a centelha de uma inspirao que tocou os sistemas da mente csmica. No foi algo que controlaram, mas talvez, simplesmente a acessaram ( a mente csmica). Se voc persegue esses flashes pode comear a beirar a compreenso do processo de que falamos, o qual requer o desenvolvimento de tal habilidade.

P: Sobre outro assunto: os instrutores aqui no fornecem seus nomes. Ns os solicitamos, mas nenhuma identificao mais foi adiantada. Poderamos ter nomes, iniciais ou alguma identificao como referncia?

R (KL); Ns consideramos que nomes no so importantes. Ns atuamos fazendo a correspondncia para cada tipo de personalidade de vocs com aquele de ns em condies de prestar-lhes nosso melhor servio. Assim sendo, os instrutores podem mudar (no atendimento a vocs).[1] Nossa misso educa-los; facilitar-lhes o envolvimento nesses esquemas em curso para a evoluo. Permanecemos dedicados e aplaudimos seus esforos.

P: A tica de negcios neste pas parece valorizar o lucro e desprezar o empregado. Podemos antever uma mudana na maneira pela qual conduzimos os negcios fazer dinheiro atualmente?

R (MB): A atividade empresarial um reflexo da cultura. Sua cultura muito competitiva e a mentalidade de "cachorro comendo cachorro" no propicia fazer as coisas de uma maneira diferente, pois h o receio de ser devorado pelo outro. Mas isso um equvoco; j que h muitos negcios sendo tocados com verdadeiros valores, mas, aqueles que esto nas manchetes que so vistos ou considerados como maioria.

R (KL):Se voc quiser, e confiar no universo, eles ajudaro e cuidaro dessas pessoas que esto trabalhando para criar valores no mundo dos negcios. O universo, quando autorizado, impedir o abuso dessas pessoas.

P: Como ajudar a uma pessoa em quem as palavras no mais penetram, uma pessoa desesperanada? Especificamente, a pessoa em questo est no final da casa dos 20 anos e no encontra nenhuma razo para viver.

R (KL): Amor prprio necessrio aqui. Mas isso no uma coisa fcil de se ensinar. A confiana que voc transmite apenas de curativos (Band Aids). Independente disso, encoraje-o em todas as situaes possveis. Essa pessoa necessita ter xitos pessoais e no h nenhum em seu atual ponto de vista sobre si. Ensine-lhe o Amor do Pai. Ensine-lhe isso repetidamente.

Tambm, voc deve confiar que h ajuda em torno dele e que ele dever experimentar o que lhe couber. Ver seu filho sofrer desenvolve seu sentido paternal e ilustra o que o Amor do Pai por voc. Confie ainda que esse problema a desesperana tambm passar.

Fim da sesso.

Traduzido por Rosa Torres ( rosatorres@apis.com.br) em Braslia, 22.12.04

END

[1] Nota do editor: isto significa que h mais que um instrutor envolvido para cada transmissor-receptor